Que tal experimentar um novo Catarse? Conheça nossa versão beta!

Project thumb small open uri20131125 2 24tqaf

BaixoCentro

Um projeto de Comunidade por Lucas Pretti 

Loading
Loading
Loading

minhocão #mobilização #culturalivre #ocupe #dance!

Somos do coletivo Casa da Cultura Digital, em São Paulo, e propomos 10 eventos de rua, a experimentação tecnológica e a articulação entre núcleos culturais dos bairros em torno do Minhocão (Santa Cecília, Campos Elísios, Barra Funda e Vila Buarque) para um mês de festival em março de 2012.

Vamos desenvolver uma plataforma online para organizar a interação entre os cerca de 30 espaços do que chamamos BaixoCentro (veja o mapa: http://g.co/maps/2gya4) (e quem mais se interessar por fazer parte) e deixá-la aberta para cadastro de novos eventos com curadoria e organização colaborativas. Queremos construir um carrinho multimídia (com internet sem fio, som, luz, projeção, câmeras etc.) para funcionar como sede itinerante do movimento e como “bandeira” da ocupação cultural das ruas.

Saiba mais: http://baixocentro.org

h2. Conceitos

Acreditamos que as pessoas possam de fato interagir. Interagir com as ruas, seus vizinhos, os espaços que habitam e transitam. Vivemos nesse ritmo frenético e sem confiança. Simplesmente passando... Nosso potencial humano de convivência, desenvolvimento e transformação embotados, ditados pelo tiritar de um tempo alheio ao bem-viver, numa ambientação mercadológica.

Com uma ânsia mais que premente, apostamos em mudar o rumo dessa história. Queremos com a força dos cidadãos, dos coletivos de arte, dos espaços políticos e humanos no sentido Lato da palavra, de todos que buscam por uma nova forma de relação cotidiana, iniciar este movimento que por hora chamamos BaixoCentro e que pretende adaptar-se em outras formações e centros.

Porque muita gente mora nesse espaço geográfico. Porque podemos a partir daqui ser uma mola propulsora das expressões populares nos espaços públicos e para que nossas ruas possam se transformar em palcos, de todos, todos os sonhos de todos.

Começaremos por articular esses espaços já existentes mapeados, propondo 10 eventos para acontecer nas ruas e onde mais couber, tendo como principio uma curadoria colaborativa e aberta vislumbrando essa onda que como o mar não cessa.

Que o projeto BaixoCentro possibilite novos olhares e ações de ocupação em nossos espaços públicos e particulares assim como nas relações estabelecidas cotidianamente.

Promover a conexão de redes inter-dependentes e descortinar concretos. Despertar o movimento interno da pungente necessidade da dança da vida.

As ruas são para dançar!

h2. Como?

Este é o nosso orçamento total: R$ 96.280. Ele está aberto neste link para qualquer um ver e opinar como destinaremos o dinheiro arrecadado: https://docs.google.com/spreadsheet/ccc?key=0AmNi4hRTVanWdFB2cHd0UWVhdTMwM25NRGVSZkJPRVE&hl=en_US#gid=0

Via crowdfunding, optamos por pedir R$ 56.000, o valor mínimo para realização. Por isso contamos com duas formas de colaboração: o apoio financeiro a partir das cotas de recompensa (à direita) e a troca de serviços na lógica da economia solidária.

Exemplo: se você pode doar um projetor, nós aceitamos! e ele sairá do orçamento total, e assim por diante. Por isso, convidamos vocês para juntarem-se a nós com dinheiro, com produtos, com serviços, com ideias, com presença.

Este é o grupo do Facebook: http://facebook.com/groups/267983516569073/

Esta é a lista de e-mails da organização do movimento: https://groups.google.com/forum/#!forum/baixocentro

Este é o site/blog (beta) que organizará nossa articulação até o fim desta campanha, quando então se tornará a plataforma oficial do movimento: http://baixocentro.org

h2. Sobre a Casa da Cultura Digital

A Casa da Cultura Digital (CCD) – http://casadaculturadigital.com.br – são quatro casas de uma vila operária italiana construída no início do século 20, na Barra Funda, em São Paulo, um espaço de trabalho por onde circulam cerca de 50 pessoas sob a motivação de compartilhar ideias, projetos, trocar experiências e criar coisas. O princípio da CCD é tentar encontrar meios de entender e praticar novos pensamentos e relações entre pessoas pós-revolução digital contemporânea.

Em pouco mais de dois anos, a Casa já realizou projetos de naturezas tão multidisciplinares quanto seus integrantes, embora todos circulem em torno dos conceitos de cultura livre, hackerismo, articulação em rede e preocupação com interesse público.

Alguns de nossos projetos:

Loading